Pages

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

um pouquinho da vida 'normal'. =]

Gosto muito de escrever, mas ultimamente não tenho sentido essa vontade, a não ser quando estou com raiva ou precisando desabafar.
Mas, minha irmã pediu que eu escrevesse e, cá estou, pensando em algo construtivo pra vocês, que não fuja do meu dia a dia, por que, afinal, o blog é meu e a vida é minha. rs

Minha rotina com o meu special boy:

Bem, o Marcus não é a criança mais difícil do mundo; pelo contrário, as vezes penso que ele é mais fácil que as crianças 'sem problemas'. Ele é carinhoso, carismático, gosta de estar rodeado de gente, não sente medo de quase nada, não faz muita birra, não tenta 'mandar' em mim (como vejo as crianças de quase 5 anos hoje em dia fazerem - com a família e com a pobre da au pair), me respeita, me ama. :)
Ele tem alguma dificuldade em manter o foco nas coisas, por isso é um trabalho intenso com ele em tudo quanto é atividade - para se vestir sozinho, por exemplo. Ele não tem a coordenação motora fina bem desenvolvida, o que significa que é hard work em cima dele nesse aspecto também - que pra mim não é nenhum big deal.
Portanto, eu acompanho a Ocupational e a Speech Therapy dele, entre outras atividades e presto muita atenção para repetir em casa. As doutoras me ensinam com todo carinho do mundo, são muito queridas. So what? Tenho aprendido horrores. Meu inglês aqui vai ficar 100%, agora vai! rs. E o trabalho com o Marcus vai além da 'nanny', isso é o que me faz muito mais feliz.
E, como toda educadora, vejo em tudo isso oportunidades! Em março, vou fazer um curso na Universidade de Stanford (pouco chique) de educação especial, e creio que vai me abrir muitas portas - na minha mente e no Brasil! NUNCA havia passado pela minha cabeça trabalhar com necessidades especiais (embora eu ache que o Marcus está muito além de ter necessidade especial, ele é o MEU special boy! sz), e olha só o que a vida coloca diante do meu nariz? =)

Começo com ele às 9:00 am, às 12:30 pm ele vai pra escola; às 3:45 pm eu o busco e fico off às 6:00 pm. Fim de semana off.
Brincamos, fazemos exercícios das terapias, dançamos, comemos, fazemos tudo nesse tempo juntos. E eu não vejo a hora de o verão chegar pra ir pra piscina todo dia e pra praia com ele toda sexta feira (por que ele não tem aula às sextas)! *-*
Meu host disse que ele ADORA e que eu vou fazê-lo feliz! hahaha sério? Então tá, ele feliz, eu feliz, todo mundo feliz! =D

Aqui nessa família não tem miséria, gente. Pelo contrário. Já engordei uns 2 kg desde que cheguei aqui. hahaha... e fez só um mês. =S
Tenho meu cartãozinho do mercado, ponho gás no cartão de crédito, não gasto um centavinho dos meus dólares pra comprar MM's ou qualquer bobagem que eu queira comer; pizza, comida congelada, fast food - Mc, Panda, Chipotle, Starbucks, whatever.
Sou membra FAMILIAR da YMCA, ou seja, não pago nada. rs.
Essa era a vida que eu pedi a Deus. rs...

Querem saber qual foi a melhor coisa que me aconteceu nos EUA??? O REMATCH! hahaha...
Só sinto falta dos meus amigos de DC.
E da minha família e amigos do BR, sempre.

De resto, tô sendo feliz aqui! :)

E era isso, por hoje.


espero que tenham gostado.
Mãe, te amo!!!


Ah, uma coisinha a mais: Tô indo passar o ano novo em Hollywood, benhê. ;

beijim ;)

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Recomeçar - num rematch.

Pra quem quer saber qual é a sensação de recomeçar, passar por um processo de rematch, digo em algumas palavras: é toda aquela loucura de novo.
É a adaptação com a nova casa, com a nova cidade e a nova família; é deixar os amigos que você fez para trás, os lugares que você gostava de ir pra um dia, quem sabe, voltar (tipo NYC), enfim.
Mudar não é fácil.
E quem disse que seria?
Só sei que, por vezes me arrependo de ter saído de DC, em contrapartida, penso que foi a melhor coisa que podia ter me acontecido. Em primeiro lugar, pela nova família, que é realmente muito boa comigo! Tem seus problemas, como qualquer família terá, mas é muuuuuuito melhor do que aquela com a qual eu já estava acostumada!
E a grande ironia da vida é: a gente se acomoda. E, com o pior.
Por que, apesar de tudo, eu estava acostumada a viver com aquela Host louca, tendo que comprar minha comida e não ter amizade nenhuma com ela - que passava o dia inteiro comigo.
Ser au pair é uma loucura, mas passar por um rematch é mais loucura ainda. rs
Se dispor a recomeçar, de sua própria vontade (sim, por que é uma decisão - eu podia ter voltado para o meu país, por exemplo) é um ato de muita coragem.
Agradeço a Deus pela ex família ter pedido o rematch por mim... E hoje, admiro muito mais as meninas que tem que ter a força de vontade de pedi-lo, como a Natália Oliveira, minha amiga de Treinamento. rs...
E, como todo o começo é difícil - por que, acima de tudo, é um processo interno -, esse também está sendo, e a dificuldade vai passar. Eu vou acostumar, eu sei.
Mesmo por que, agora não passo fome, rs. Tenho o cartão de crédito pra comer o que quiser, a hora que quiser, meu carro, meu celular, enfim. Eu vou acostumar.
Mas, que é um processo delicado, dentro da gente, isso é.
Principalmente, falando por mim, já passei por uma frustração. Ninguém escolhe a "família dos sonhos" no Brasil pensando que pode não dar certo. Há sempre expectativas ótimas - e só.
O grande erro do programa é não avisar a gente de que tuuuuudo isso pode acontecer. Ninguém nos alerta, dizendo: escolha MUITO BEM sua família ainda em seu país. Vai ser muito mais difícil se vocês não funcionarem LÁ.

Por isso, a gente cresce tanto, aqui.
É muito mais que trabalhar, morar e comer na casa dos seus patrões.
É estar sozinha, sem poder pegar um ônibus - ou um avião, baratinho que fosse -, pra passar um final de semana ou feriado ao lado dos seus amigos e família.
É um teste de resistência, de maturidade, pra ver o quanto você é forte, pra testar o quanto você cresceu e consegue lidar com seus próprios desafios sem ligar desesperada para a sua mãezinha, a cada frustração.
É negada, isso aqui é vida real.
Estejam com o pé no chão. Vocês vão crescer, e muito!

E apesar de tudo isso, tenho a ousadia de dizer:
Vivi os quatro meses mais deliciosos da minha vida, aqui. :)
E estou vivendo!

So, let's enjoy it! ;)

beijoos,
C.


p.s.: mãe, te amoooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!

sábado, 20 de novembro de 2010

blog aberto, de novo. :)

Mas, menina, tá doida é?
Tô não, gente.
É que eu queria falar umas coisas daquela família que não podia. rs. E como, sinceramente, pensei que ficaria com eles por bastante tempo, tinha que fechar pra continuar falando mal deles. hahaha

Tudo endoideceu, entrei em rematch por que ELES decidiram assim, e cá estou eu, vivendo meu REAL American dream! *-*

Mas, antes de contar sobre a vida atual, vou contar pra vocês sobre o rematch.

Lembram da viagem à Savannah - Georgia? Não sei se contei aqui, mas foi por volta de 2 a 11 de outubro, onde eu e minha até então host family tivemos uma conversa/discussão/briga-feia.
Na semana anterior à viagem, tinha trabalhado mais de 10 horas A MAIS, por que eles estavam mudando e Camila-super-compreensiva ajudava com a Maya. Até que, quando fomos viajar, eles me disseram que teria um brake lá, visto que trabalhei além do que devia. Ok, thank you pelo "presente", queridos!
Aconteceu que não tive brake nenhum. Aquela minha host folgada saía com o maridinho e ficavam fora (até de madrugada), e a Camila com a neném. Tive algumas manhãs off e só.
E no sábado daquela semana, ia acontecer um festival na praia (que era perto) e uma au pair alemã de lá me chamou pra ir junto, no sábado pela manhã até o domingo.
Ok.
Chegamos na sexta, ela me pede "gentilmente": Do you mind watching Maya tomorrow morning? Just a few hours, 'till 11am, may be noon. Do you mind? E eu, bem P.TA da vida, balancei os ombros, fiz minha cara de "quero te matar" e respondi: I'll do what I have to do! But... do you mind? No, I just will do what I have to do.
E ela ficou DOIDAAAAAAAA!!! Conseguem realizar o quão mal educada eu fui para os super polite americanos? Não, né. Nem dá pra explicar. Só sei que fiz de propósito. haha
Ela emendou com um: "Is everything ok?", e eu, na vibe P da vida, respondi: This is not working.
Ela arregalou o olhão azul e chamou o marido! hahaha
Começamos uma conversa difícil e falei sobre TUDO o que não estava funcionando; na verdade, nada tinha funcionado como o dream que eles me venderam antes de eu chegar.
Só sei que, em certo ponto daquela conversa, eles me perguntaram: Você quer mudar de família? E eu, bem séria, disse: eu não sei. Óbvio que eles esperavam que eu dissesse: não, não, só quero resolver isso. haha...
Depois dessa conversa, tudo ficou estranho (muito mais do que costumava ser). Era estar off e me trancar naquele quarto fedendo a marijuana. haha (acho que os vizinhos do andar de baixo eram muuuuuuito maconheiros).
Certo dia, comecei a pensar em tudo o que tinha acontecido naquela conversa (por que não foi só a conversa, foram expressões, caras, bocas e olhares embebidos em meias palavras e diversas interpretações...). Umas três semanas depois, pedi perdão. Sim, por que tinha aprendido muito com tudo aquilo. Mesmo.
Outro dia escrevo um post somente sobre o que aprendi com toda aquela situação.
Pedi perdão por que ela estava grávida, eles estavam mudando, as coisas não tinham dado certo pra eles - e eles mesmos não haviam planejado tudo aquilo -, eles estavam sem grana... Enfim. Uma situação da qual eu não era culpada, mas decidi, em minha mente, que tentaria fazer funcionar. Mesmo com a host em casa o dia todo enchendo meu saco. Mesmo com as reclamações sobre dinheiro e sempre jogarem na minha cara que estavam me pagando. Mesmo tendo que comprar meu cereal, meu leite e minhas coisinhas de comer. Mesmo com o schedule maluco que mudava a cada semana e me deixava maluca. Mesmo com tudo isso, eu amava minha neném e estava decidida a tentar. Mas, dessa vez, ACEITANDO todos esses fatos - aceitando que o meu sonho americano não ia se concretizar naquela família.
Aquelas três semanas fizeram de mim alguém melhor. Foi difícil, mas eu sobrevivi. E cresci.

Três dias depois de eu ter pedido perdão à ela, ela me disse: tem planos pra hoje à noite? Precisamos conversar.

Já senti a coisa pegando...
E eles me disseram que aquela nossa conversa tinha feito com que eles percebessem que, já que tudo tinha mudado sem previsões (sim, eles não se programaram!), não precisavam mais de au pair. Oi?
Foi assim.
E entrei em rematch, mas não me desesperei. Ao contrário, senti um alívio sem tamanho. E agradeci ao meu Deus por fazer as coisas se encaixarem daquela maneira. E que, as vezes, pra novas etapas se encaixarem, você tem que aprender a deixar as velhas coisas 'desencaixarem' primeiro.
Aprendi.
Conversaram comigo num sábado à tarde. Fui numa festa na casa de uma brasileira e BEBI TODAS! hahaha. Domingo, fomos ao Six Flags, um parque de diversão awesome que tem em DC area. A semana seguinte foi tensa.
Eu simplesmente não aguentava olhar pra cara deles; era um sentimento muito ruim, por que simplesmente não queria mais estar com eles no mesmo quadrado - especialmente A host.
Na quinta feira daquela semana, a LCC veio e conversamos. A Host começou a falar sobre o ponto de vista DELA, e estava sendo totalmente injusta comigo (como minha mãe disse desde o começo dessas 'crises', ela tinha ciúme de mim! grávida maluca); uma vontade de chorar!... E então, meu host a interrompeu - ele sentiu o drama - e disse à LCC: Só coloca no seu relatório que não queremos mais ter au pair por que o daycare da minha esposa não foi aberto. E, por favor, coloque que a Camila é excelente com a Maya, que ninguém tratou nossa bebê tão carinhosamente até hoje; ela realmente é boa nisso e ama o que faz, nunca deixou a Maya em situações perigosas, ela está até mais feliz com a Camila aqui. Ela é a melhor au pair para a Maya, e será uma boa au pair na próxima família."... Claro, comecei a chorar profundamente quando ele disse isso, e a boca da Host calou. :)
Na sexta - um dia depois -, estava no Msn com uma amiga que estudou comigo em NY e disse que conhecia uma menina na Califórnia que queria ir embora pro Brasil por que o pai dela havia falecido, e precisava de uma nova au pair, mas que fosse professora e tivesse boa experiência com crianças.
Sábado entrei em contato com a au pair, que entrou em contato com a família, que entrou em contato comigo. rs :)
Resumindo: eles eram ótimos, um menino de 4 aninhos com alguma necessidade especial e que tinha uma rotina intensa de fisio, fono e afins.
Conversamos no sábado a noite e marcamos uma conversa no Skype pro domingo.
Resultado: MATCH. :)
A ex host estava furiosa comigo, sem razão, e segunda me atacou com umas coisas sem noção, tipo: você tem que colocar no calendário quando você vai pra sua igreja, por que agora mudou tudo e a gente nunca sabe quando você tá saindo. Oi?
Ela ficou doida por que fiquei feliz de entrar em rematch. hahaha
E quando falei que tinha fechado com a família da Califórnia? Vi os dedinhos do pé dela entrando em piripaque. hahaha
Passei aquela semana com eles ainda, e na outra semana, eles me dispensaram, falando que tinha que "economizar"! haha... comprando pizza e thai food todo dia? Acho difícil, colegas.
Foi ótimo. Passei a semana na casa da minha amigona Paula, batendo perna por DC e gastando dinheiro - comprando presentes pra minha família no Brasil. Foi bom demais!
Um dia antes de eu embarcar, dia 14, voltei pra 'casa' pra arrumar as malas. Tivemos um jantarzinho meia boca num Thai restaurante como "família" pela última vez. haha faz-me rir.
Pagaram um taxi pra me levar no aeroporto, por que a Host também não aguentava mais olhar pra mim - euacho. haha

Cheguei dia 15 na Califa, and what?
Isso é um sonho.
Meu menino é uma coisa muito fofa e amada, todas as au pairs da área o amam! Fui em algumas sessões dele de terapia e fono essa semana, vai ser DEMAIS pra mim enquanto professora. Eu não posso explicar pra vocês o tamanho da minha animação com relação a isso; é inglês o tempo todo, é muita informação importante junta, é aprendizado demais! Ele é um fofo, faz tudo sozinho. É meio enjoado pra comer, haha. Mas bem sabe pedir hamburguer and fries. Safadinho. Como toda criança. rs... Qual é o atraso dele, então? Na fala e motor. Ele não tem segurança para pular num pé só, por exemplo. Troca várias letras pelo T na hora de falar. Eu diria (e a fono concorda em partes) que esse atraso da fala dele está entre os 3 aninhos de idade. Ele fala como uma criança de 3 anos, errando um pouco ainda. Nada mal, ele tem 4! É muuuuuuito inteligente, e as terapias são muito divertidas, sempre brincando e fazendo coisas muito diferentes. Isso vai ser DEMAIS pra mim!!! Vocês não fazem idéia!!! :D
O resto? Meus hosts são divorciados, mas cada um deles tem namorado e namorada! haha. Isso é muito engraçado! Moro com a Host Mom, tenho meu carrãoooooo (um Crysler e uma BMW - quando ela decide ir de BMW trabalhar, eu fico com o Crysler. haha), um IPhone... ai ai... IPad's pela casa, coisas da Apple (por que a Host trabalha lá); é muito bom! Meu computador é na tela da minha plasma haha. Tudo muito bom. Trabalhar de fim de semana? NUNCA MAAAAAAAAAAAAIIISSSS!!! :D
Ontem mesmo fui pra San Francisco (estou à 30 minutos de lá) badalar com a minha Host e o namorado dela. :)
Ah, tenho um cartão de crédito pra fazer compras no mercado, tomar sorvete com o meu menino, comer Fast Food, whatever! É a vida dos sonhos! Terça fui no Brazilian Market e comprei altas coisinhas brazucas pra comer e cozinhar! Vida boa demais, gente! Demais! Tô amando tudo, muito feliz!... mesmo!

E esse foi o resumão de tudo que eu queria dizer, hoje. :)

Espero que gostem!
E aprendam uma coisa: NÃO ACOMODAR COM O QUE INCOMODA.
Se está sentindo que sua situação não vai mudar, mude by yourself. Se a família não está funcionando, sem medo, peça rematch! SEM MEDO. Não é a pior coisa do mundo. Em dois dias que fiquei on line, conversei com três famílias!
Não tenham medo!


Beijinhos!
quero a todas muito bem!

Chega de tristeza! E bora ser feliz. Por que foi pra isso que larguei tudo! Right? :)

By the way, estou em Sunnyvale, Califórnia! :)


beijinhos,

domingo, 7 de novembro de 2010

oi gente :)

tenho duas coisas pra contar:

1 - Entrei de Rematch;

2 - Tô indo pra Califórnia dia, pra uma família MARAVILHOSA!


:D


Volto pra contar detalhes. :)

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

a Enquete dos 3 MESES!

Ola, Camila. Tudo bem? Vamos colocar toda a roupa suja pra lavar?

C: Bora.

Bem, você é au pair, certo? Como anda sua vida aí?

C: Descobri esses dias que minha vida é boa.

Como assim?

C: A vida de au pair não é como se pinta no Brasil. A realidade é bem diferente. Pelo menos pra mim e pra outras muitas au pairs - 80% delas.

Ok. Então vamos por partes. Como é o trabalho com as crianças e a educação delas?

C: Os americanos mimam todas elas. O trabalho com a minha neném não é dos mais difíceis. Ela precisa de outside time todos os dias, como todas as crianças. É bom estar com ela, mas é uma grande responsabilidade, o que pra mim não foi grande novidade, pois trabalho com educação infantil há um bom tempo.

Então é fácil?

C: Não. Mas seria muito mais se ela não tivesse mãe. rs....

Como são seus hosts?

C: São lindos, jovens, estudados, simpáticos, amorosos, compreensivos e amigos - entre eles. Comigo a coisa muda.

Você gosta deles?

C: Gosto muito deles. Eles são frios, mas mesmo assim gosto. Isso por que estou aprendendo, a duras penas, como lidar com isso. É difícil dizer que os amo, por que seria mentira. Mas os respeito e sou respeitada (não completamente, rs).

Tudo está do jeitinho que eles prometeram quando você saiu do Brasil?

C: NO WAY. A pior coisa que me aconteceu aqui foi O IMPREVISTO. Minha host ia abrir um daycare... e ele não funciona. Eu teria meu próprio quarto na casa ao lado, completamente segura e com muita privacidade - isso não aconteceu; a casa nunca ficou pronta, muito menos meu quarto.
Como o daycare não ficou pronto, minha Host não trabalha! SIM... Ela, GRÁVIDA, passa o dia todo comigo... fazendo o quê? Dando ordens. Sentiram o drama, ou paro por aqui?
Como ela não está trabalhando, meu schedule mudou "um pouquinho" - segundo eles. Eu não tenho todos os weekends off como eles me disseram quando estava no Brasil. Eu tenho o meu sagrado e único por mês, o que parece as vezes um suplício para organizar (oh my goodness, why Camila needs this weekend off? - eles devem pensar!).
Ter que lidar com a minha host em casa, com todas essas mudanças e ainda ter que ser compreensiva e solidária não foi fácil. E ainda é difícil.

Já pensou em rematch?

C: Penso toda semana. rs... Tivemos uma conversa bem difícil semana passada, em que cheguei a ponto de dizer: I think we never worked together, since I'm here!... Sim, eu disse. Mas eu não vou, sabem por que? Por que em nenhum lugar eu posso ser 100% feliz, e estou aprendendo muito com tudo isso, de que também tenho um monte de falhas e infelizmente tenho que admitir que eu não sou a perfeição que eu achava que fosse. Eles querem sorriso na cara o tempo todo, e eu nunca havia aprendido a controlar minha TPM - tá aí uma das coisas que tenho aprendido: ninguém tem que pagar pelas suas cólicas.
Tive que admitir que eu tenho meus dias difíceis e que tenho que respirar fundo e ser mais profissional do que nunca nessa vida - sim, aprendi isso sendo au pair.
Eu não sou perfeita e eles também não tem que ser. E em nenhuma família vou conseguir perfeição.

Quais as coisas que você não gosta nessa nova vida?

C: First of all: sentir saudade. Essa é a parte que mais machuca nesses três primeiros meses. E acho que vai machucar nos próximos 9.
Em segundo lugar, ter que enfrentar esse monte de imprevistos e ter minha Host dentro de casa comigo all day long. Ainda por cima, grávida. Sem ocupação.
Tem dias em que ela está de bom humor e vamos fazer compras juntas, hang out or something. Tem outros... Ter que me adaptar a tudo isso é uma grande loucura, mas estou aprendendo.

E as coisas que você mais gosta?

C: Viver aqui, falar inglês o dia todo, poder ter um brake de vez em quando e falar em português com as minhas amigas brazucas, pode gastar dinehiro sem dor na consciência, sem prestação de carro e cartão de crédito pra pagar. Amo conhecer essa cultura, comer comida diferente, viver tudo isso aqui. Tenho amado a forma como tenho me conhecido mais, aprendido muito mais, vivido tanto em tão pouco tempo.
O que mais amo aqui, sem dúvida, é viver tudo isso!!!

Alimentação... Como é?

C: Sim, é peanut butter and jelly todo dia, ovos e bacon todo dia, Mac & Cheese e pizza quase todos os dias. Além disso, há a mexican food, venerada por eles. E eu curiosamente me rendi à ela. Hummm, pancakes! Yummy brownie, morning bun and all kinds of cereal! Yummy todo tipo de comida nova que eu posso experimentar aqui e nunca tive oportunidade no BR!... Comer aqui é uma experiência e tanto! E eu amo tudo isso! :)
Maaas, continuo cozinhando arroz e feijão uma ou duas vezes por mês! E eles amam!!! semana passada, quando fomos viajar, minha host levou a minha panelinha de pressão pra eu fazer feijão para eles! rs... Eles amam, e me falam o tempo todo, até o arroz e o feijão terminarem! :D
Por isso, não me arrependo nem um segundo de ter trazido minha panelinha de pressão na mala. rs... Só devia ter trazido O QUÁDRUPLO de calcinhas do que trouxe. Eu realmente preciso e aqui é um martírio encontrar algumas decentes. (Fungindo geral ao tópico! rs...)

Algumas coisas importantes que você já aprendeu nesses três meses...

C: A dar muito mais valor à minha família, pois são ELES que me amam de verdade. E aos meus poucos amigos, também.
A deixar pra trás pessoas que não mais me acrescentavam coisa alguma.
A ser mais solidária e entender que o mundo não gira em torno de mim... e que NÃO, eu não tenho a razão todo o tempo.
A dar mais pra receber em troca.
Eu tenho que ajudar, por que a vida não é só receber e receber.
Aprendi a falar mais "obrigado".
Percebi que não há nada melhor que uma secadora de roupas. rs...
E nada substitui o abraço da sua mãe, acredite.
Nem a comidinha dela. rs...
Além disso, aprendi muitas coisas sobre mim mesma, sobre minha personalidade, sobre meu caracter, sobre meus pontos fortes e meus pontos fracos.
E, sobretudo, que Deus está comigo onde quer que eu vá. O Meu Deus!!! ;)

Pensa em extender?

C: Não. 12 meses serão suficientes pra mim. Eu acho. rs...

Dica para as meninas que querem viver essa loucura???

C: Muito pé no chão.
Você não vai ser parte de uma família. Você vai trabalhar para eles e, se possível, ter uma boa relação com seus "chefes", por que é isso que eles são.
Saiba que estar longe não é fácil, mas é bom. Você aprende, você cresce. Amadurece.
Portanto, traga uma boa dose do que te faz feliz dentro de si pra aguentar a falta que seus amores farão. E, believe me, é muita falta. Como cantarola meu amado Teatro Mágico, "sobra tanta falta" aqui...
Estejam abertas para as novas experiências - gastronômicas, afetivas, amorosas e afins. Open mind, sempre. Inclusive, esteja ciente de que ninguém vai te amar como seus amigos e sua família te amam, em três meses. Se você é como eu, apegada aos amigos e à sua família, comece a praticar o desapego já na hora de fazer as malas. E, ainda assim, não será suficiente quando chegar aqui. Tente entender que isso não é um sonho, é um trabalho. E as consequências boas virão: dependerão de você. E de quanto dinheiro você guardar para fazer suas viagens e não só comprar roupas.
E... TRAGAM CALCINHAS. rs... e a panela de pressão, caso não consigam viver sem um belo feijão. rs...

Espero que tenham gostado desse post.
Se tiverem alguma pergunta para me fazer, mandem, mandem.
Estarei disponível! :)

beijos a todas!
C.

domingo, 10 de outubro de 2010

Hi ^^

Gente,

Estou preparando um post bem sincero e sem cortes. rsrs...
Essa semana faco 3 meses nessa experiencia louca (WTH?), e quero compartilhar umas coisas com voces.

Maaaaas, o blog estara FECHADO! Sim, essa e' a ultima vez que eu falo isso, prometo. rs

Essa semana estive aqui em Savannah, na Georgia, viajando com a familia.
Amanha estaremos em North Carolina.

Pra quem esta vindo: estejam preparadas! ;)

beijos a todas (os)!



xoxoxox

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

VOU FECHAR O BLOG - AGAIN!!!

Para as meninas que ainda nao colocaram aqui seus e-mails (o da conta do google), deixem-me para que eu cadastre e feche o blog, o mais rapido possivel.
So estou fazendo uma segunda chamada. rs

Bem, passei por dias dificeis, girls. Alguns "desentendimentos" com a minha Host Family, mas nada que uma boa conversa adulta (e muito choro) nao seja capaz de resolver.
E por isso que dizem que a gente amadurece em um zilhao de coisas nessa experiencia maluca. A verdade é que aqui voce nao tem saida. Se correr o bicho pega; se ficar o bicho come. E como eu nao sou "homi", tive que respirar fundo, colocar a sinceridade e o coracao pra fora e... FALAR.
E a licao é: fale a verdade, doa a quem doer. Por que, se nao doer nos outros, vai doer em voce. E, sozinha aqui, sem familia, sem suporte, se voce se fere no seu proprio silencio..., believe me, voce quase cria uma ulcera gastrica de tanto se corroer.
Pense bem no que vai falar e reflita sobre o "outro lado"; seja sincera ao ponto de enxergar se nao esta sendo egoista demais com os "seus motivos"...

Talvez isso soe um tanto superficial, mas quando o blog estiver fechado, poderei contar mais detalhes sobre o que acontecera.

Enfim... Cada dia um aprendizado. Ja me sinto muito mais adulta do que quando cheguei aqui. Tenho crescido demais com tudo isso... demais!
Paguei pra ver, nao foi? :)


Recadinho:
Mae, eu te amo.
Saudades da minha familia, dos meus irmaos preciosos, dos meus poucos amigos!... Saudade demais!


So...
Um beijo grande a todas!
Quem colocou o e-mail aqui, pode deixar que cadastrarei assim que fechar o blog! :)


E uma dica: facam amigos. Nas horas mais dificeis, eles é que seguram firme a sua barra.
(Pauleteee, love ya! :)




;) C ya pipou!

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

VOU FECHAR O BLOG!

Sim, meus amores.
Deixem seus e-mail por que vou cadastrar quem quiser pra continuar acompanhando meu blog. Comecei a me sentir incomodada com as visitas aqui, e tenho vontade de contar coisas mais particulares da vida de au pair, mas o blog não pode estar aberto para isso! rs...

Enfim. Deixem seus e-mails! :)

Hoje não é um bom dia para postar, por que acho que estou na TPM, extremamente irritada e de saco cheio. rs... Nada muito anormal, mas tudo está me irritando muito nos últimos dias, então não é bom escrever quando a gente tá assim.

Beijos, e boa sorte a todas, sempre! :)

sábado, 11 de setembro de 2010

a nova vida!

Genteeeeee, perdoem-me!

Na verdade, nem sei muito bem o que dizer, por que ja se passou tanto tempo, tantas coisas gostosas aconteceram!!!

Bem... um fim de semana depois da ultima postagem, fui acampar com as mesmas amigas da ultima postagem. E o que havia la? O LAKE MAIS FANTASTICO QUE JA NA VIDA! Tipo, a lagoa azul! haha. Fotos?



_____________________________________

Bem, depois do fim de semana maravilhoso que tivemos, tive uma semana dificil com a minha Family. Nao sei por que, gente... Nao sei o que estava havendo. So sei que estava dificil. Fizemos um acordo por eu ter dois fins de semana livres seguidos, e na semana seguinte, trabalhei de segunda a domingo, totalizando 52 horas na semana!... E, um dia conversamos, no meio da semana, e minha Host disse: voce gosta de viajar no fim de semana, e isso foi um "compromise" entre nos! Ok... mas o meu schedule estava me matando, por mais que eu soubesse que era "justo", e ao mesmo tempo nao era. Entendem? Program rules. Mas, conforme eles, eu tambem "quebrei regras", so... Isso era "justo". Gente, estressei demais. E tudo coincidiu, pra melhorar um pouco, com a minha epoca de TPM. REsultado? No sabado estava suuuuuuper estressada por que ia ter duas horas livre durante a nap da baby - planejei fazer minha unha. E... NAO PUDE. Ela me pediu pra estender mais uma hora no fim do dia, butt eu ja tinha combinado com um pessoal da minha religiao de sair... Estressei, virei as costas e comecei a chorar horrores... e, nessa hora, a Host bateu na porta. Putz, cara... ela me viu chorar de um jeito tao louco que acho que ela se arrependeu de ter batido na minha porta. rs... Mas, depois disso, tudo ficou melhor. Conversei sobre algumas coisas com ela, que eu entendia meu trabalho, e que nao estava sendo injusto, embora, de algum modo, eu estivesse me sentindo lesada. Enfim... Posso dizer que, depois daquilo, minha vida aqui se tornou uma honeymoon constante.
Cada dia me sinto mais apaixonada por eles. Cada dia mais eu amo minha bebe. Meus hosts me reconhecem como uma menina do bem, sabem? Eles CONFIAM em mim! E eu sinto isso... Ja me sinto parte da familia! Logo estaremos nos mudando e tenho os ajudado no que posso, com tudo. E recebo TUDO em troca! Eles me perguntam se estou me sentindo bem, respeitam meus compromissos religiosos, temos conversado bastante - eles me contam sobre os planos da mudanca, perguntam se me sinto bem em mudar de casa, sempre me falam que vou poder vir aqui visitar minha amiga Paula, que teremos mais money pra fazer coisas juntos. rs... Isso tudo faz uma grande diferenca. Fooora que minha Host eh muito consciente com relacao ao meu schedule. Ela NUNCA abusou de mim. Tem me respeitado como au pair e como pessoa! =)
Eu amo demais essa familia!!! =)
E minha baby? Meu amor, minha alegria! Ela eh demais, demais! sz Uma coisa fofa, gostosa, cheirosa! hahaha...

Bem... depois disso, tive um fim de semana MARAVILHOSOOOOOO em NYC: o MELHOR final de semana na America ate agora!!!
O melhor show da minha vida aconteceu no Madison Square Garden: Ivete Sangalo na gravacao do DVD! Meeeeeu Deus, que show foi aquele? INDESCRITIVEL, gente.

_____________________________________






_____________________________________


Na viagem a NYC, conheci mais duas novas girls, e uns americanos muito legais, gente finissimaaa!!! =)
No mesmo fim de semana, aconteceu o Brazilian Day (que foi muito ruim, hahaha), e a gente se divertiu muito, apesar da barulheira que foi. =)





_____________________________________


Beeeem, depois do fim de semana intenso, adivinhem??
MORE FUN!!!

LADY GAGA CONCERT!

ISSO MESMOOOOOOO!!! Fui ver a Lokaaa!
E, foram-se embora boas doletas, mas valeu a pena! Sai do Brasil pensando em ve-la, e... it happened! =)

_____________________________________




_____________________________________


O show foi INSANO! hahaha...
Ela eh insana! =D

Bom, girls. Por hoje, chega.
Muito bom contar tudo isso pra voces. Espero voltar em breve com mais novidades!
Estamos nos mudandooo de DC! Not so far, Silver Spring!
Logo conto tudo aqui.

beijinhos a todas!
Enjoy your lifes! =)


MAE, TE AMOOO!

beijos!!!!

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Fim de semana de praiaaa! *.*

Heyyy girls! Whassup?
Como estao voces?
Espero que muito bem!

Obrigada pelo comentario de todas, todas! Ate minha irma e minha mae comentaram! rs.

Bem, quero contar um pouquinho do fim de semana pra voces.
E como fui parar na praia! rs.

Mas antes, queria falar sobre o INGLES. rs... Gente, esse pode ser um problema!
Sabem uma coisa que eu nao trouxe e DEVERIA ter trazido? Um dicionario e uma gramatica! Cada dia, a gente PRECISA estudar um pouquinho pra entender melhor tudo que nos cerca! Essa e uma dica: nao esquecam da gramatica e do dicionario - eles sao importantes!
Obvio que tudo e uma questao de pratica. Hoje ja estou muuuito melhor do que quando cheguei aqui. E nao ha nadaaaaaa que substitua essa experiencia. Praticar o ingles 24 horas por dia nos oferece algo que 8 anos de ingles em cursinho nao dos daria, fato! Ja me viro numa boa num restaurante, num posto de gasolina (sim, ja coloquei combustivel sozinha! haha), no metro, pedindo informacoes... enfim! Quanto mais voce puder interagir com os americanos, melhor! Ja senti uma suuuuper melhora em um mes; fato que seu ingles vai melhorar absurdos! (Mas traga a grammar e o dictionary para os primeiros meses! =)


Bem... A PRAIA!
Acontece que ha uma au pair que conheci por meio da Paula, a Carol, que e uma pessoa sensacional, meiga, amiga, compreensiva. Enfim, encontrei duas pessoas que me fazem companhia, e que sao muito parecidas comigo: nao sao meninas loucas por badalacao e doidas pra pegar uns americanos por ai, gostam de passar tempo conversando, jogando, rindo, brincando... E quem me conhece, sabe que eu sou mais ou menos assim. Ja fui baladeira, mas na adolescencia; hoje, vivo outra fase.

So... conhecer a Paula e a Carol foi uma das melhores coisas que me aconteceram aqui nesse um mes! Sem duvidas, quero ficar ao lado delas ate elas irem embora - o que vai acontecer antes de eu ir... =(

Meus hosts viajaram na quinta a noite para a Florida, casamento do irmao da minha Host, e eu fiquei. Quando eles foram embora na quinta, eu pensei: Meu Deus, o que eu faco agora? rs. Pensei em pegar um bus e me mandar pra New York sozinha! rs. Mas, entao, eis que Carol me liga: e ai, vamos pra praia esse fim de semana com a minha Host Family?
Nao, que a Camila nao ia, ne? rs
Fomos as tres com a familia da Carol, que e maravilhosa! Nao tivemos que pagar nadinha de nada la, passeamos, rimos, jogamos um monte de jogos e curtimos um baita sol, bom demais, do jeito que eu neeem gosto! rs...
Com a familia da Carol, assim como a Paula , eu me sinto muito bem! Eles sao hospitaleiros, gentis. Familia de arabes, eles tem uma cultura de familia muito bonita - invejavel, eu diria. Todos os irmaos unidos, tios, tias, grandma, grandpa, everybody together! Ja havia ido numa festa que eles deram em casa, foi quando conheci todos... E, gosto demais daquela familia! Obrigada Carol, por permitir fazer parte de tudo isso junto com voce e a Paulete!

Voces pediram fotos, ne?
Eis algumas, entao!

Pessoal da Host Family da Carol


Eu, Carol e Pauletchee =)



Enterrando o Host Kid da Carol! haha











______________________________________
Beijos a todaaas!!!
E, vamos acampaaar esse fim de semana??? Boraaa!!!

Ahh, novidade: BRAZILIAN DAY E IVETE SANGALO, AI VOU EEEUUUUUUU!!!
Soooo excited! =)



Boa sorte a todas, sempre! E o que desejo!!! =)
Beijoo, Maeeeeeeeeeeee!!! =D

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

1 MEEEES, maaaaaan!!! lol (post sem acento!)




Heeeeeeeeeeyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy theeeere!!! =D
How are you doing?

Ja se passou um mes dessa loucura! Meu Deus!!! E parece que foi ontem!!! ;p

Entao, bora fazer um balanco do que significa isso? ;)

Ha quinze dias atras, eu estava comecando a entrar na tao temida e desastrosa HOMESICK. Sim, ela veio, rapida e louca. E machucou. Passei dois dias so chorando e querendo minha cama e minha mae. Gente, so quem passou por isso pode dizer o quando DOI uma Homesick. No segundo dia, a LCC veio aqui em casa e, com a pergunta infeliz “are you missing home?”, eu desabei. Meus hosts simplesmente nao sabiam o que fazer. Eu tentava conter as lagrimas e elas nao paravam. Eu ja estava sorrindo, mas elas nao cessavam, never more! Caracas, foi dificil... Mas, gracas a minha mae e ao meu Deus, eu sobrevivi – por que e tambem nessas horas que voce ve que realmente sao eles os verdadeiros amores e apoios na sua vida!

Sim, Homesick passou, Camila comecou a entender o que ela esta fazendo na America. Rs.
Desde que cheguei aqui, meus Hosts tem que me tratado muito bem. Nao tivemos nenhum desentendimento... E eis que surge uma “conversa”. Nao entendi ao certo do porque daquela ‘desnecessaria’ conversa; foi, entao, quando minha Host disse: gostariamos que voce ajudasse com a comida (por que eles sao vegans e nao comem carne e afins; so eu bebo leite e nao era pra eu beber o leite da bebe, que e ‘so expensive’). Aquilo foi uma BOMBA pra mim. Desacreditei quando ouvi aquilo, que entrou nos meus ouvidos como um tiro! Ate doeu. Pensei: nao, isso nao esta acontecendo comigo! Eles sao MESQUINHOS? E o que eu mais odeio nessa vida – quem conhece que diga – e mesquinharia.
Ja fechei minha cara na hora e pensei no rematch! Rsrs... Como somos desesperados!
So... passado o susto, pensei direitinho na maneira como minha Host disse, como eu estava agindo ultimamente e em como eu ia resolver aquela situacao. Aconteceu que nao havia nada de mais em comprar o meu proprio leite e meu peito de peru - que eles nao comem. E, minha Host nao foi mal educada ou ruim em nenhum momento, ela apenas 'deu um toque', sabem? E eu decidi comprar some food, como pao, meu leite, coisinhas. Fui no mercado e gastei 20 dolares, com a consciencia tranquila de que tava fazendo a minha parte. E tudo ficou bem!
A verdade e que, no comeco, e tudo muito dificil. A gente nao entende 80% do ingles deles, o que atrapalha na parte mais interessante da convivencia – a comunicacao. Mesmo se voce sentir vontade de dizer algo, voce nao consegue (dificil!). Tudo e novo. Alem disso, ter que me sentir a vontade numa casa que nao e a minha, num banheiro que nao e o meu, num quarto que nao me pertence foi bem dificil. Sempre odiei atrapalhar as pessoas, invadir a privacidade delas, e me sentia assim aqui, o tempo todo!

Esse inicio e um susto, mesmo!!!
Mas, a gente acostuma. O ser humano e extremamente adaptavel! E eu descobri que eu, mais ainda.
A alimentacao deles, no inicio, me assustou! Haha... Peanut butter and jelly all the time, eggs and bacon all the time – e eles ainda acham que sao saudaveis. A comida de verdade, aqui, e so no dinner! E olhe la! O engracado e que, apesar da minha familia ser vegan, eles compram egg especial e bacon de soja! Hahaha... Como bons americans que sao, eles tambem comem ovos e bacon no cafe da manha!!! =)

Washington – DC? Morar aqui e muito bom!!! Tem tudo perto, nao preciso do carro – nao quero usa-lo, por que o Metro e excelente – exceto aos fins de semana! Ha 10 minutos da minha casa tem um mini mall onde eu encontro BEST BUY, MARSHALLS, TARGET – ou seja: do que mais um ser humano precisa?
E realmente bom morar em DC! As pessoas nao sao tao bonitas como nos filmes (aqui e o centro da imigracao sul-americana – tudo tem uma versao em espanhol, por que esse povo feio domina!), mas realmente sao muito mais lindas do que em toda a zona territorial que eu moro em SP! Rs... TUDO e muito barato – exceto frutas e... frutas. Comprar aqui e bom demais, e um vicio, e uma loucura! E bom demais, demais! Nao comprem roupa para vir pra ca, calcado, oculos, maquina, nada! Esse lugar e o paraiso das compras, ever! *.*

Que mais?
Bem... estar aqui e um sonho realizado. Ainda continuo calma, curtindo tudo sem pressa – sim, ainda nao tinha ido nos monumentos tirar foto, ate ontem! Rs. Mas, agora, FELIZ. Estou realmente me acostumando com a vida aqui. Meu neighborhood me soa tao familiar! Meus vizinhos ja me comprimentam e as vizinhas falam: Hi babe, I liked your dress! =) E eu digo: Yep, it’s from Brazil! Haha =)
Ja nao preciso comer arroz o tempo todo – estou me habituando com a ideia de que voce pode almocar uma salada ou um lache, tambem. E pode jantar pizza quase todo dia – yumii! Hahaha.
Ir no mercado, na sessao de congelados aqui, e um prazer!!! Cada comida gostosa, pronta e barata! Ai Deus, mi siguuuura! Haha.

Sim, continuo sentindo saudade imensa da minha mae melhor amiga, do meu irmao melhor amigo, do meu pirralhinho gostoso e lindo, do nephew... e do paizao, que tem me irritado um pouco a distancia, but... familia! E a essencia de tudo, ever! E sem eles eu nao sei viver, e nem sei o que seria de mim! Cada coisa boa que vejo e sinto, lembro de cada um deles, em suas particularidades! Sinto muita saudade! Maaaas, decidi estar aqui e abrir mao deles por um tempinho e e o preco que eu pago. Gracas ao apoio de todos eles, tudo fica muito mais facil! =) Uma ligacao semanal e e-mails diarios trocados com a minha mae facilitam mais ainda! Hehe...

So... Tenho estado feliz, de verdade. E isso tudo, gracas ao meu Deus... Sim. Por que, naqueles dias em que estive homesick demais, fui guiada a ler Isaias 30:21 e entendi o que Ele estava querendo me dizer: nao importa onde voce estiver, sua bobinha. Permaneca comigo e eu estarei com voce, no BR ou nos Sazunido. =)
E ca estou eu, feliz da vida, curtindo minha familia e dando o maximo de mim por eles – por que gentileza gera gentileza, e eu tenho recebido em troca!!! =D

Amo minha babe, e tudo vale a pena quando ela me abraca no fim do dia, cansada de brincar, e suspira fundo, como que dizendo ‘eu amo voce, Ca’... E e lindo quando meus Hosts vez em quando veem a cena, olham e dizem ‘ooooooowwwwnnn, soooooo sweet!’... Uma delicia descobrir o outro!!!

Fazer feliz pra ser feliz – e a maior licao que eu tenho aprendido aqui. Faca – sem cobrar -, e voce recebera em troca!

Parabens pra quem leu tudo isso. Haha

Um beijo todo especial pra minha mae, claro! Minha fiel amiga, leal, que me ama mais do que qualquer ser nessa vida!... Saudade dela!!! Meu brother, alias... os dois! Que saudade dos meus homenzinhos!!! Dos meus amigos, ahhh... se voces estivessem aqui comigo... que bom seria!


Beijos a todas as meninas que leram tudo isso e acompanham esse blog! Sorte a todas! E venham mesmo, com garra, que a vida e linda. E BORA VIVER!!!

ahhh, esse fim de semana tem praiaaaaaaaaaa com as gurias!!! =D Excited!!! Primeira praia em solo de Obama!!! =)

*Paulinha, sweetie, nao desista do seu sonho! Ha sempre uma porta aberta pra Deus! FE.


C ya pipou! =)

terça-feira, 27 de julho de 2010

15 dias de Sazunidos

Difícil mesmo é explicar o que passa pela minha cabeça, hoje.

Estar aqui seria um sonho realizado, não é? Mas por que raios a gente sente tanta saudade do Brasil, da mãe, dos irmãos, da comida, das frutas? Eu matava um leão agorinha, só pra comer um pratinho de feijoada da minha mãe. Sério!

Quando eu cheguei em DC, já senti uma coisa muito estranha: calma.
Não tirei milhares de fotos, não fiquei super mega ultra empolgada com as coisas.
Não tirei foto de comida, de churrasco, de quando fiz arroz e feijão pros meus hosts, da praça linda que tem aqui perto, com um Mall incrível -- tem Target, Marshalls, Best Buy and everything that anybody can want!
Passei na Casa Branca, e não tirei foto. Visitei uns três museus e, again.
O que há de errado, Camila?
NADA.

Acho que tudo ficou certo demais. Eu estou aqui - pronto, eu cheguei.
Não curti nada além de NY. Está tudo normal, e isso é estranho. Nunca pensei que fosse estar assim, tão calmo.
E não gosto quando as pessoas (TODO MUNDO) diz: ah, você vai passar um ano? Não, não, você não volta. SIM, EU VOLTO, CARAMBA! Eu quero voltar.
Como li num blog, alguém disse: não pertenço a outro lugar senão ao Brasil. É lá que eu quero estar!

Of course, tem um monte de coisa boa aqui; that's why I'm here.
Ir na Target é bom demais. Pagar $1.50 na Pringles é bom demais. Ver sapato da GUESS por 40 dólares é loucura demais! Vestidos da Calvin Klein -- MARAVILHOSOS -- por $30.00 também é delicioso! Aqui, definitivamente, é o paraíso das compras! E das viagens (acho que foi o que me trouxe aqui! haha).

Aqui, a gente tem 'acesso' (subentende-se material) às coisas muito mais facilmente do que no Brasil. Aqui, um carrinho furreca e popular (tipo Celta, no BR) é o Corolla. Todo mundo POBRINHO tem um.
Todos comem comida chinesa a 6 dólares. E não é UMA refeição qualquer. Quem me conhece sabe muito bem que como feito um leãozinho; aqui, tenho que GUARDAR a comida, por que ainda dá pra comer outra vez. Isso é BÃO!
O verão é lindo, aqui. As pessoas amam estar de shortinho curto, sentadas na grama, tomando sorvete ou Frozen. Isso é interessante e gostoso de ver.
Enfim... é tudo bem diferente, e ao mesmo tempo tudo igual. Por isso, minha calmaria. São pessoas, como todas as outras, no Brasil ou em qualquer outro lugar do mundo. A diferença é que elas falam inglês. Só isso.
Ah, e que elas comem pasta de amendoim com geléia de morango em todas as refeições.

Tirando essas 'coisinhas', todos somos iguais.

A relação de Au Pair - Família é amigável, mas é sempre profissional, acima de todas as coisas - amizade ou sorrisos. E that's ok.

'Apanhando' tudo isso, a verdade é que isso não é mais um sonho, é uma realidade. E não tão fantástica ou mágica como alguém pode um dia imaginar. É só uma vida. Normal. Como antes.
A diferença é que no Brasil a gente não 'pode' tanto. E que aqui é tudo meio sem sentido se você sente saudade forte no peito -- do aconchego da sua casa, do seu quarto, da sua mãezona e melhor amiga. A saudade faz tudo parecer menos importante do que é, e eu sei que isso vai melhorar com o tempo.
Mas, por enquanto, fica aqui o registro.

Beijos a todas! =)

domingo, 18 de julho de 2010

FIRTS POST IN THE U.S.A.!!!!!!

Deeeeeeeeeeeeeeeeus do céu! É tanta coisa pra contar pra vocês que eu nem sei por onde começar. rs.

Ok, let's do it.

Dia 11 de julho parti rumo ao meu grande sonho, que era viver um exchange! E, here I am!
Toda a minha viagem foi muito turbulenta. Não comentei antes sobre OS vôos por que eu sei que ficaria muito chato ter que 'ler'de vocês: ai, que saco heim, poxa vida, e blá blá blá. Isso por que voei TRÊS vezes até chegar em NY. Isso mesmo: duas conexões! Eu QUASE morri.
A primeira viagem foi do Brasil pra Lima, no Peru. Foi a pior parada do mundo, por que aquele povo é mal educado demais, não faz a mínima questão de entender você e fala um inglês MEDONHO, o inglês mais ridículo que eu já ouvi em toda a minha vida! Mas Camila, por que você não falava em espanhol com eles, não é mais fácil? NÃO! O espanhol deles é tão medonho quanto eles e o inglês deles. Brasileiro ACHA que entende espanhol, mas eu nunca pensei que fosse tão medonho e ridículo falar com aquele povo. Bah, peguei nojo deles! rsrs... Riam mesmo. Se vocês tiverem o desprazer de passar por lá, vão me entender, I'm sure.
Ok. Paramos em Lima, no Peru, e teríamos um intervalo de 1h30m para o próximo vôo. E, o que aconteceu então? CANCELADO.
Ah tá, que legal. Ficamos das 7 da noite até as 8 da manhã do dia seguinte numa sala vip NOJENTA, dentro do aeroporto. Tinha uns biscoitinhos horríveis pra comer e eles não tinham aquelas poltronas boas pra se dormir. Ok. Uma MER*A.
Ok, Camila. Chega de reclamar. Pegamos o vôo -- mais 5 horas até Miami -- e chegamos naquele lousho de cidade. Como nosso vôo atrasou/cancelou, o próximo teria que ser remarcado, mas era outra CIA aérea; esse vôo era pela AA.
Ok. O próximo vôo era só as 8 da noite again, e ainda eram 3 da tarde.
Vamos lá esperar........ cof cof....
A hora chegou e... estavamos em lista de espera, o vôo LOTOU. What time the next, Sir? 10 a.m.
Isso mesmo! Só que nem a Lan nem a AA quiseram arcar com a nossa noite! Imaginam o estresse? Pagamos do nosso próprio bolso o hotel (dentro do aeroporto de Miami) pra dormir: $150,00 (dólares, óbvio).
No fim das contas, conseguimos fazer a Cultural Care pagar nosso prejú! rs.

A ESCOLA DE NOVA YORK? Ótima!!!
Comida boa SIM, muita gente diferente, de vários países, principalmente da Alemanha! Muuuuuuuuuita girl da Alemanha!
E o treinamento é gostoso por que ele te dá a oportunidade de conhecer muita gente interessante (nada de boys!); girls from everywhere! ma dica que posso dar para vocês: aproveitem o treinamento e não dependam muito das brasileiras que estiverem com você. Isso é bobagem e a bagagem cultural que é oferecida ali é única; uma chance única de fazer novas e interessantes amizades e de interagir com vários sotaques do inglês! Mas, preparem-se. É tudo muito HARD nessa semana, por que o treinamento é beeem puxado e, óbvio, puro inglês. Essa semana foi intensivona pra aprender muito e começar a viver o inglês. No começo, a cabeça até dói de tanto pensar! rs. Mas você acostuma depois. Eu entendia 75% do que era falado em aula. Para muitas coisas, eu ficava 'ahn'?... Mas, é só pedir um help e alguém te ajuda! =)
Foi uma semana realmente muito interessante, mesmo! Aproveitem, meninas! É uma experiência incrível!!! =)

NYC: AMAZIIIIIIIIIIIING!!!
Não tenho o que dizer, só que foi um graaaaande sonho realizado: fotos e compras na Times Square! Oh My Goooooosh!!! Foi BOM, BOM, BOM, BOM, BOM, BOM o suficiente pra lembrar a vida toda daqueles momentos. Eu AMO NYC!!!!!!!!!! =D
E vou voltar lá em breve, for sure!!! =)

Enfim... MY HOST FAMILY!!!!!!!!!!!!
O que posso dizer pra vocês é o seguinte: NEM TUDO O QUE PARECE É. Mas a minha família FOI! hahahaha... Peguei vocês? =D
A minha expectativa era GIGANTE! E, assim que o ônibus parou em Washington, às 10:00pm (sim, eu sou sortuda: o ônibus QUEBROU e ficamos quase 4 horas num shopping no meio do caminho. affe! Meu Deus!)... e lá estavam eles, COM FLORES e uma pizza pra me receber!!!!! rs. Sim, talvez eu estivesse com fome, né? ;)
Ah, meninas... o que eu posso dizer? Eles são maravilhosos! Todo o tempo, eles me perguntam se estou bem, se quero alguma coisa; compraram um celular pra mim, minha Host fez uma cesta com chocolate e coisinhas bonitinhas, tipo uma agenda, alguns cartões, coisinhas, sabem? Meu quarto tem uma cama de casal enoooooooorme só pra mim... Ai, é tudo bom demais! Eu e a baby já somos íntimas! rs... Minha Host me abraça antes de dormir, me deixa bem a vontade pra comer o que eu quiser; sei lá, tudo de bom!
Eu estava com um sentimento estranho a respeito de tudo isso... Toda a viagem tinha sido muito tumultuada: avião que atrasa, ônibus que quebra, muita meninada no treinamento (o que me irritou um pouco), sei lá... Muita coisa estranha acontecendo. E eu pensando: Deus, por que tudo está dando errado??? Se eu chegar na família e tudo for estranho, se eu não me sentir bem, eu VOLTO pra casa... e só pensava nisso, sabem?
Mas quando cheguei aqui, vi que tudo valeu a pena, até aqueles vôos malditos! rsrs.

Estou conhecendo a cidade, que é linda -- e limpa, por sinal.
Já falamos sobre pagamento, as reuniões da minha religião, sobre tudo que se tem que falar. Hoje fomos num almoço na casa de uma família de amigos deles, tipo uma festa na piscina. Fiquei com a Maya na piscina, todo mundo gostou de mim! A mãe dessa amiga disse que meu inglês é inacreditável, já que cheguei aqui há dois dias, apenas (é que ela não sabe o que eu já passei com o inglês no Peru e na escola de treinamento! rs).
Todos elogiam meu inglês. Eu entendo 90% do que meus Hosts falam, mesmo por que eles falam olhando pra mim, sempre preocupados se eu estou entendendo o que eles dizem, e eu me sinto a vontade com eles pra perguntar 'what is it mean?'... E então, eles me explicam calmamente, com gestos e afins! Me sinto FELIZ com eles!!!!
Amanhã eu e minha Host vamos passear pela cidade e visitar alguns lugares free aqui em DC, e ela vai me ensinar a dirigir o carro deles -- automático, e eu não tenho ideia de como funciona, embora pareça suuper fácil! rs.

E é isso, gente!

Volto com mais novidades em breve!
Obrigada às meninas que leram tudo isso aqui, rs, e que me desejaram sorte com tudo! Só não funcionou com os meios de transporte, rs. De resto, Deus ouviu nossos pedidos! =)

Thanks meninas, por estarem aqui, acompanhando minha saga, que eu espero que continue linda! E que os meios de transporte cooperem comigo! rs.

beijooooos
C'ya soon!!! =D

sábado, 10 de julho de 2010

LAST POST FROM BRAZIL

Meniiiiiiiiinas do céu,
aqui estou eu!!! hahaha...
Quando eu estou nervosa, logo me dá um ataque de risos, e eu senti vontade right now de colocar umas 50 vezes hahahaha. É. A little nervous. =)

Mas o meu pequeno nervosismo é devido às malas, e somente à elas. Com relação a tooooodo o resto, querem saber como eu me sinto?
FELIZ!
Sim. É simples; eu me sinto feliz demais. Hoje li no blog da Anna (Au Pair - Denver) que aqueles que desistem não chegam ao paraíso -- digo, NY! haha. Achei super engraçada essa visão dela, e eu sinto um pouquinho disso dentro de mim, por alguns motivos.
Primeiro: CARA, EU VOU CONHECER NY! Vocês fazem idéia do que é pensar estar naquela terra na segunda feira -- ou seja, daqui há 2 diazinhos? É FANTÁSTICO. É um sonho que vou realizar!!!
Segundo: eu lutei, mesmo. Só eu e Deus (e minha mãe) sabemos o que foi chegar até aqui. Para quem está no processo, sabe do que eu estou falando. E eu sei que é agora que a vida de au pair REALMENTE vai começar. Foi tudo fichinha, até agora, perto do que me aguarda. E eu estou determinada a dar o meu MELHOR. Quero ser feliz e fazer feliz. É com essa cabeça que eu vou -- e extender 2 anos, who knows? =D

Só quero agradecer, nesse momento, ao meu grandioso GUIA, PAI e Deus. Obrigada, amado Pai por essa dádiva e por esse sonho realizado! E que eu possa chegar viva em NY pra comprar coisas na Times Square! #alokaa hahaha.

Tô feliz, gente.
Minha semana foi super corrida, cheia de despedidas FELIZES, muiiiiiitas saídas com os amigos, muita coisa boa aconteceu. E tiro meus pézinhos do Brasil bastante satisfeita com tudo, tudo, tudo!
Tive dinheiro pra comprar tudo que precisei -- por que isso pode ser um grande problema --, ganhei presentes, #comimuito, desde feijuca da mamãe até japanese food. Fui FELIZ nessa última semana de Brazilis, gentche.

Desejo TODA sorte do mundo inteirinho pra vocês, mesmo, especialmente pra Eve, Anna, Ana Carolina, Paulinha, Rinelli, Bibi, Aline, Enbranata, Lari e pra Dadi, tanto com o processo como com o VISA.


E semana que vem venho com novidades fresquinhas pra vocês, direto de NY! =D


beijo
beijo
beijo

adoro vocês, girls! ;*

domingo, 4 de julho de 2010

Quase lá -- 7 dias!!!

Genteeeeee, oii! :)

Hoje foi meu último domingo NORMAL de Brasil, e foi um domingão LINDO, gentchi.
Fui almoçar com a minha família e mais 26 amigos; aquela mesa gigaaaaaante cheia de gente querida... ai, que gostoso! Hoje me senti muito amada, e isso é bom demais! Ganhei vááários presentes rs, muito mimo, muito carinho e abraço. Coisa boa DEMAIS!

Não tenho muitas novidades.
Só que estou super ansiosa pra conhecer pessoalmente as meninas do meu vôo, fazer o treinamento e conhecer minha HF! Essa é a maior tensão.
A dor da saudade da família e dos amigos? Tenho procurado NÃO PENSAR, simples assim. É melhor não sofrer antes, né? Deixa pra chorar no domingo que vem! rs.

E é isso, girls! Nada de novo, tudo velho. haha

Desejo toda sorte do UNIVERSO pras meninas que acompanham meu blog e estão no processo de Au Pair-crazy!

Beeeeeeijos =)

domingo, 27 de junho de 2010

13 dias

É de assustar.
Esses últimos dias tem passado MUITO rápido!
E essa semana, falei várias vezes com minha Host. Trocamos e-mails fofos; tanto ela quando eu nos sentimos extremamente excited about my trip! Ela disse umas 5 vezes essa semana: We're getting excited -- hope you are too! - Yep, me too my dear! :)
Meu Host não fala comigo. Falamo-nos somente uma vez pelo telefone e uma pelo skype. Existe um respeito assustador por ele - da minha parte. E acho que da dele também, uma vez que ele também não se 'aproxima', e eu acho bom.
Na verdade, quando conversamos pelo skype ele sorriu bastante, foi bastante cordial comigo, mas a verdade é que eu prefiro que sejamos apenas au pair e 'patrão', rs. Acho importante ter esse respeito entre nós, mesmo que pareça, for while, frio demais. Ele sorri e eu vejo aquele rosto lindo da minha bebê nele, que é a cara do Pai! :) Também gosto muito dele, mas prefiro assim. Talvez lá as coisas mudem a little.
By the way, o foco é minha Host, que eu já amo e quero como amiga. E minha baby, óbvio!
Olha ela aí, aliás! :)
A tarjinha amarela, vocês sabem... Mas ela tem os olhos azuis como os de um boy que conheci pessoalmente há pouco e me encanta! Lindos olhos da minha Maya - e os dele. ♥ (Agora não é hora, tô indo embora. =/ )
Além das palavras bonitas, eles já me mandaram um e-mail dizendo que meu quarto está pronto, que compraram meu chuveirão, roupa de cama e de banho, que eu não preciso me preocupar com isso. :) Também compraram um porta retratos bem grande, tipo um mural, pra colocar minhas fotos preferidas! Também, minha Host comentou que a Cultural Care queria vender uma 'cesta' pra quando chegar em NY, mas ela disse não ser interessante -- tem um boné, umas coisas assim da CC e eu nãofaçoquestão. Daí ela disse: By the way, we would like to make our own basket for you when you arrive in DC.
Ahh gente, tem como não se apaixonar? :)
E sabem o que eu penso? Que tudo isso é um PLUS na minha relação com eles, por que, na verdade, eles não tem obrigação alguma de me 'mimar'. Estarei lá para trabalhar com a Maya, minha bebê. O que vier, além do respeito e pagamento em dia, é lucro!
E tenho considerado meu saldo TODO positivo com eles, até então.
Vou trabalhar para sermos amigos! E agora, só sinto medo de não nos darmos. Esse, hoje, é meu único medo. Verdade...

Mãs, tudo vai dar certo, right?

E olhem que luxo, gente: vou encontrar com minha orientadora da faculdade em NY, dia 13! haha. Falamo-nos pelo orkut e ela vai estar por lá; ficou imensamente feliz por eu estar indo 'intercambiar'! Na realidade, foi quando ela me mandou um recado assim: 'Querida Camila, quer trabalhar numa excelente escola particular com Educação Infantil? Espero seu contato!'; então, disse à ela que adoraria, mas estaria looonge. rs... E combinamos um cafézinho em NY! Ai, essa vida tá chique demais. haha

E é isso.
Continuo SEM SABER o que levar nas malas. Não comprei mala nova - tô mãodevaca.
Sinto-me perdidassa! Sério!... hahaha... é até engraçado!


---
Well, recadinho pras meninas:

Bruna Pinheiro: Vai dar tudo certo. A ânsia uma hora passa! A minha tem passado! :)

Enbranata: Don't worry. Eles somem um pouco mas voltam. Vai dar TUDO certo! É que eles relaxam também, depois do Match. Também é um processo todo ansioso pra eles! :D

Paulinha Machado: Meu, você é UMA FO-FA. Quero muito te conhecer quando estivermos por lá, na Terra do Obama! Quero muito bater altos papos com você. E, já disse, e repito: tá convidadíssima pra minha 'casa' em DC! :)

Évelin: Altas compras ROCKS! haha. #fato
E procure sim um salão! Vai te ajudar em todos os sentidos, inclusive no inglês! Podecrer. E nos encontramos por lá? ;)

Natália Oliveira: Ná, eu já desencanei total do adaptador de tomada, sério. rsrs... Mãs, se você achar, pufavor, compre um pra mim e eu te pago em dólar no avião! hahaha :D Beijoo amiga, até dia 11!!! E só faltam 13, aimeuDeus.

Ana Carolina: Uma fofa demais, você. E pára de nóia que o VISA já é seu, eu tenho CERTEZA!

BiBi: Moun amour, great trip pra Disney! Vai praticar teu inglês, mulher. E o app, deixa pra quando voltar. Chega de nóia, né? Tudo tem sua hora, I believe it. ;)

Talita Lira: Ta, pode deixar que não vou parar de postar. Esses dias pensei em deixar o blog -- por que dá um certo trabalhinho --, mas uma querida me convenceu a não deixá-lo, rs. L. querida! O TUDO-PERFEITO... bom, só vamos saber lá, né? rs. Mas, que parece perfeito, ah, sim. :)


---


Beijos a todas e uma ÓTIMA semana! ;*

quinta-feira, 24 de junho de 2010

bye bye, soon

People, o último post sobre o dia V bomboooou! =D

Valeu, meninas! Algumas me desejaram sorte, outras, espreitaram e ficaram ansiosas pra ver o resultado... Enfim. Thanks!
O importante é que o VISA é meu!

Agora, mais importante que isso é que tudo está muito perto e certo. E isso me assusta. A vontade de dar TCHAU anda desaparecida essa semana. Tenho sentido o coração apertar e a vontade de ficar maior que a de ir...


Sei que todo mundo passa por isso.
E sei que essa 'homesick' é invertida. É uma saudade do presente, do que ainda se vive. E isso é estranho demais.

Bom, não quero ser pessimista. Okay.

Só sei que a hora tá' chegando, e tenho pensado muito em qual é o MEU papel como Au Pair. O que a família esperará de mim? O que eu serei pra eles?
Matutando sobre isso, deparei-me com a realidade de que EU QUERO fazê-los feliz. A importância da figura Camila lá dentro será enorme. O que eles esperam de mim é igualmente grandioso. E, o que eu quero DAR é algo maior ainda.
Assim como eu quero ser feliz, coloquei na minha cabeça que também devo fazer a minha parte! Sim, tenho que trabalhar duro para que nós sejamos uma 'família', como muita menina odeia dizer - e dizem que isso não é existe, é conto de fadas e blá blá blá.
O fato é que eu tenho que dar de mim para receber em troca. E tuuudo na vida funciona assim.

O relevante nisso tudo é refletir e pensar nas seguintes coisinhas:
- Não pensem que o American Dream virá sozinho, sem esforço e dedicação.
- Não há como ser 'parte de uma família' se você não se comportar como tal, saindo sem dar satisfação, dormindo com namorado o fim de semana inteiro ou chegando bêbeda em casa. No way.
- Não há como ter respeito sem dar o devido respeito.
- Sem essa de 'você machucou meus sentimentos'; eles procuraram uma au pair, não uma adolescente em crise.
- Mal entendidos se resolvem com conversa. Ninguém, nem no Brasil nem nos States, tem bola de cristal pra adivinhar o que você anda sentindo.

- Se eles não forem o que você projetou na sua mente, FAÇA-OS ser. Todo ser humano se acomoda e molda ao comportamento do outro. Sabem aquela frase do Pequeno Príncipe? É, "tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" é uma verdade universal. Cative amor e respeito; você o terá em dobro.


E é isso, girls! É o que tinha pra hoje! rs.

A hora de arrumar as malas tá chegando e eu nem sei o que colocar nelas, ainda. ;)

beijos enormes a todas! E boa sorte, ever! ;)

segunda-feira, 21 de junho de 2010

aaaaaaand.... I GOT MY VISAAAAAAAA!!!

Giiiiiiiiiiiiiiiiirls,

É isso! I GOT MY VISAAAAAAA!!! :D




Já tinha imaginado como ia ser contar pras pessoas que tudo tinha sido adiado, hahaha... Já havia pensado nas coisas mais horríveis, até eu falando palavrão pra moça do consulado! rsrs... que feio, heim Camila! Mas até com isso eu sonhei, gentche, tamanho desespero! Affe.

E acabou!
Tô aqui, feliz e contente com o meu VISA na mão (aliás, vai chegar pelo correio :P).

Foi easy going demais, povo lindo! A mocinha só me olhou (com seu português medonho) e sorriu: BOM DIA!
Camila pensando: ótimo! Um bom dia é um sinal lindo! :)

Correu tudo bem, gente.

Consul: Qual o propósito da viagem:

C: Intercâmbio. J-1.

Consul: Ah, sim. (sorriso!) E você estudou faculdade aqui? (Português medonho again!)

C: Sim. Cursei Letras.

Consul: Ótimo. Em qual universidade?

C: Em 'tal'. - E tec tec tec, ela digita.

Consul: Why do you want to be an au pair (em inglês, de repente).

C: Oh, because blá blá blá.

Consul: Yeah... And what do you plan to do when you come back to Brazil.

C: I plan to do pós graduation (hahahaha, INGLÊS MEDONHOOO! - Foi o que saiu, gente!)

Consul: Ok. Your visa was aproved. :D

-- Detalhe: sem pedir UM DOCUMENTO'ZINHO sequer!!! :D


Ohhhh THANK YOU. HAVE A NICE DAY!!!

E ela me dá um papelzinho rosa ridículo e eu vou embora feliz com o meu Visa! hahaha.

E, foi isso, meninas.
O meu Visa process não fugiu à regra. Foi simples, rápido e fácil, como os 96% de vistos aprovados! :)

Não sintam medo, gente. É tudo rápido e tranquilo. Eu sei que eu só estou dizendo isso depois, mas é depois que a gente passa, mesmo; então somos capazes de ver que tanto estresse foi pura bobagem.

Agora, CONTAGEM REGRESSIVA. E faltam 20! :D

beijooooooooos girls, BOA SORTEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE a todaas!!!!

Vejo vocês nos US, oh yeah!

sexta-feira, 18 de junho de 2010

pré homesick

*Post um tanto quanto pessoal. Se não quiserem, feel free ok?! :)




É genteee...
Não pensei que ia ter homesick antes de ir embora. Pãtz.
Ando pensando muito em como vai ser deixar minha mãe, minha família que tanto precisa de mim nesse momento. Minha mãeeee, meu Deus!!! Minha guia, melhor amiga, sincera e grossa, tão amável e cuidadosa, mãezona mesmo! Não sei o que será das minhas choradeiras das onze (em diante) sem ela pra me ouvir esbravejar e chorar de raiva.
Tenho pensado em deixar uma irmã, que não quer saber da família por orgulho de ser BURRA - com letras maiúsculas -, e num sobrinho que nem pediu pra nascer e já tem sofrido tanto, pagando pelos erros de uma mãe e um pai que ele não pediu - menos ainda aquele pai.
Tantas tristezas passam pela minha cabeça agora... E meu melhor amigo, que vou deixar. Affe. Aliás, os dois: meu irmão e Lourinho. Que dor no coração me dá por saber que eles não estarão por perto pra gente conversar sobre o nada juntos. Meu amigo de conversas de calcinha e sutiã, Renan, pra me ouvir e ser ouvido. Lourinho, amigo de horas de conversa sem fim; o assunto nunca acaba e 5 horas são nada. Comida japonesa, quando de novo com você? ai...

Tá Camila, mas e as coisas boas???

Nessa altura do campeonato, já não é tudo tão fantástico e amazing como era há 3 meses atrás. A ansiedade não me consome mais para pisar na Times Square. Claro que, sem esse sonho realizado, minha vida ficaria sem um pedacinho; eu sei. Contudo, agora que tudo está tão pertinho - 22 DIAS, minha gentchen! -, parece que tanta coisa está ficando pra trás, por opção.

Eu sei que tudo de melhor me espera. E eu busquei isso, decidi por isso e sinto orgulho de mim mesma por ter conseguido chegar onde estou agora. Isso tudo é muito fantástico, mesmo! Eu sei de tudo isso. Mas dói. Fazer o quê.

Dói.

Mas... há tempo para todas as coisas debaixo dos céus(Prov. 3), e esse tempo de angústia vai passar.
Talvez a homesick volte lá na Terra de Obama, mas vou tentar ser forte, I promiss! ol


Só quero que me desejem SORTE na segunda feira. É o tão maluco DIA V.



Só 22 dias! Wish me luck, ok? ;*


beijo forte e estalado pra todas vocês!
E a gente se encontra lá nas bandas do Tio Sam, oh yeah.

sábado, 12 de junho de 2010

Presentes pra HF :)

People, sorry pela semana sem dar as caras.
É que tudo agora ficou meio morno. É esperar o dia V pra decidir nossa vida...

Well well well, vamos falar de presentes pra HF???
Conversando com a minha HM, K. fofa, soube que eles não tem Havaianas! haha.
Piegas e comum, I know, buuut eu queria dar uma Havaianas pra cada um eles. Por isso, bem caruda, perguntei se eles tinham, simples assim. :D
Comprei uma linda pra minha Host, com motivos marrons e dourados. Para o Host B., uma azul, cinza e branca, lindíssima! E para minha Baby, uma foooofa demais, com borboletinhas e afins!
Também decidi levar uma '51' - yep, a PINGA -, pra fazer uma caipirosca bem Brazilian pra eles! E minha Host adorou a idéia! haha. Eles tem umas fotos no facebook com beer na mão, uns 'drinkezinhos' e tal. So, concluí certinho que eles gostam de uns drinks diferentes, sometimes.

Para minha Maya, comprei uma Dalila da Turma da Mônica, conhecem? É o Sansão em versão feminina! haha. Afinal, o que dar de presente pra uma bebê?
Para a minha Host identificar o presente, levarei um gibi de Monica's Gang! :D
Aí está a foto dos presentinhos. :)



Além disso, essa semana vou na 25 de março pra comprar umas bijuterias pra minha Host; dizem que por lá são bem sem graça e caras. E um tipo de 'kit Caipirinha', que vi certa vez. Bem Brazilian! :)
Ahhh gentem, outra coisa: chegou o kit Embratur. Sinceramente? Não gostei. Achei beem fraquinho, sabem? De verdade... Acho que não é 'presente' pra ninguém... Sorry se firo a opinião de alguém, ok?

Se tiverem sugestões de presentes legais, fiquem à vontade!

E, desejem-se sorte com o visto. É bobeira, eu sei, mas a gente fica meio inquieta e apreensiva nessa hora, right?... 9 dias para o dia V. Wish me luck! :)

Beijos, beijoos! :)

domingo, 6 de junho de 2010

Vida de gente doida

Gente, por favor...
Só queria entender por que raios NINGUÉM ME AVISOU que precisava ser uma louca pra ser au pair?

Guys, é tensão do começo ao fim.
Pra decidir, é uma coisa maluca. Ôh meu Pai, vou ou não vou. Daí coloca na balança o que vale e o que não vale; e meu trabalho aqui, Deus? E minha família, meus amigos?
Tá. Passada a fase da angústia/reflexão/decisão, vem o BENDITO application.
Meu Deuuus, que negócio chato demais!
Preenche no rascunho, preenche mais um pouco, pára. Fica uns dias sem mexer nele, volta, acha tudo ruim e refaz.
Consulta o Google, o dicionário, a amiga, a comunidade, o 'confessionário' e não consegue terminar. NUNCA.
É referência pessoal, referência de trabalho... Pra quem eu devo pedir pra preencher isso, meu Deus? Que negócio chato demais[2]!
E o documento médico, então!? Foi o que me deu mais problema!!! Não havia um médico nessa terra que quisesse preencher o bendito sem pedir um monte de exames. E eu, já desesperada com o app em mãos - sem terminá-lo - por três meses, precisava entregar aquilo LOGO! Urgente, moço. E que negócio chato demais[3]!
Ok. A entrega do app foi um alívio sem igual. Uma sensação de 'ufa! eu terminei. Eu sou capaz!', mal sabendo que O PIOR estava por vir! haha
Sim, A PROCURA POR FAMÍLIAS!... Meeeeu Deus, que fase difícil! Primeiro dia on line, e... expectativas. Falta de sono e fome, geral. Eu só queria estar na internet 24 horas por dia. Acordava às 5 da matina by myself, sem despertador, com a bendita ansiedade batendo no estômago. E aquila extranet vazia, jogada às traças.
Tamanha ansiedade, inscrevi-me na Expert. Em dois dias, resposta do Mark. UHUL, agora vai! - pensei.
Que nada, bobagem.
Cheguei a ficar 15 dias on line sem nem um único contatozinho sequer. Que negócio chato demais[4]! Ok, ok.
E... a família perfeita chegou!!!! |o|
Quando você pensa que TUDO ESTÁ RESOLVIDO, eles te mandam a bomba: seu embarque é daqui a 39 dias! ahn, como assim?
PID, Visto, documentação sem fim (para que, no dia, eles não te peçam nada!), paga taxa do visto, paga taxa do correio, paga taxa da PID, paga programa...

E agora, estou eu aqui, prestes a surtar por que, embora eu tenha achado a família dos meus sonhos, eu dependo do visto! Tanto, tanto esforço pode ir pelo ralo, de uma vezinha, sem choro nem vela. E eu conheci uma menina, que estava em meus contatos, que teve o visto negado. É, gente...

Essa vida de au pair é tensão pura, desde o preenchimento do app ao embarque. Affe!

Girls, só peço que me desejem sorte! ok?

:D

Thanks about everything! Pelo apoio, pelas mensagens, por tudo!
E espero todas vocês para um grande meeting, lá na terra do Tio Obama! Além disso, já sabem: queridas tem liberdade total para me visitar em Washington! :D

beijo beijo

com mais news, I'll come back! :)

sexta-feira, 4 de junho de 2010

e... MATCH!

Girls, (em especial NYA OLIVEIRA, CAROLINA, EVELIN, LIS, ANNA, VIVI ROCHA, PAM, ALINE, PAULINHA E RINELLI)
Obrigada pela torcida, mesmo!

MUITO bom é saber que tem um monte de gente que torce por você! :)
So...

Como eu havia dito, é uma família linda de Washington/DC, com uma girl, minha M.! :)
Ela tem um aninho e pouquinho - uma delícia -, e minha Host está gravidíssima de mais um baby, que virá em Janeiro! :D
Schedule: das 8h00 às 17:00, fim de semana OFF! :D
Eles moram há 20 minutinhos do Capitólio; terei carro e liberdade - muito além do que eu podia imaginar! :)
Minha Host tem uma escolinha na outra casa deles, que é germinada. Na parte de baixo, funciona a escolinha, com 6 kids, e em cima... bom, em cima É MEEEEUU!!! :) Meu quarto é grande, tem closet, espelho grandão! É tudo meu! haha
Inclusive, na casa deles, tem mais um quarto. E ela disse que vai colocar uma cama nesse também, caso eu queira dormir lá. Uma fofa!
Inclusive, ela já disse que meus amigos serão muito bem vindos; minha família também!


Naquele dia que eu disse a vocês que ela me ligaria, ele me ligou mesmo!... e conversamos por cerca de 50 minutos... E foi uma coisa mágica. Não havia mais perguntas a fazer!
Daí, em um momento ela ficou muda e disse: bom, Camila, nós gostamos muito de você. Queria saber se você gostaria de ser nossa Au Pair. Eu, completamente desnorteada, arrematei: ahhhnn... repeat, please! I didn't understand. hahaha... É, eu queria comprovar se o que eu estava ouvindo era REAL!... e ela repetiu, e eu disse: YES, YES, YES, I AGREE! hahaha... my English vocabulary sumiu naquele segundo! haha...

Ficamos ambas extasiadas, e MATCH!
No dia seguinte, ela me mandou um e-mail dizendo que estava muito feliz e ansiosa para ver o meu 'rostinho'... Ah, quero faze-los muito felizes!!! Trabalhar pra eles certamente vai ser um prazer, e vou trabalhar so hard pra isso, pra que TUDO dê certo!

E é isso, gente.
Indo pra terra do tio Obama -- ficar pertinho dele, enfim. Capital é o que há.
Tinha medo de ir pra uma citynomeiodonada.

Deus ouviu minhas orações! :)

Meninas, só queria dizer que esse processo pode ser longo ou não. Realmente, cada uma tem uma hora certa, uma família certa... se tudo for pensado e colocado na balança, na hora certa a família que você desejou aparece!
Caprichem no APP, na letter e, principalmente, no vídeo! Gente, é sua folha de rosto! É seu sorriso! É a primeira impressão! Por favor, NÃO ENVIEM aqueles vídeos mal feitos, horríveis, pro site, ou para as famílias!
Demorem 5 dias, duas semanas se for preciso, para fazer um vídeo bonito, apresentável.
Erros? Claro que eles existirão! Cenário ou algum outro item não muito satisfatório? Óbvio! Mas, dêem o seu melhor.

Está aqui o meu vídeo pra vocês olharem.
Fato que eu poderia ter melhorado o cenário (era meu quarto, onde me senti mais à vontade para gravar) e o inglês. Há alguns erros. Mas, em português cometemo-los, why not em inglês???

Embora houvesse alguns pontos a melhorar (sim, depois de pronto eu VI), eu só posso dizer que dei o meu MELHOR! Tanto é que as duas famílias com quem mais conversei elogiaram meu vídeo -- a qualidade dele, meu modo de falar e os vídeozinhos cute com minhas kids. Sim, o vídeo é MUITO importante! :)

http://www.youtube.com/watch?v=s9kMr4p-ekg

Meninas, boa sorte em tudo!!!
Agora é correr pro visto. E, pelo que tenho percebido, ô 'negócinho' cheio de complicação! haha.

beijos, e com mais news, I'll come back! :D

quarta-feira, 2 de junho de 2010

yes, I HAVE A MATCH!!!!!!!!!!!!!!!!

hahaha, quem é que não sonha com esse post?

estou quase rindo à toa.
assim que der, volto e conto TUDOOOOOOOOOOO...
mas, como dizia meu 'feeling', a família do post anterior era A MINHA!!!

beijoooos, girls!!!!!

sorte, ever!

domingo, 30 de maio de 2010

5ª Family e o primeiro contato.

Sempre tive medo de invasão de privacidade, e o que não quero que façam à mim, não faço aos outros.

Pensei muito sobre essa família desde que ela apareceu. Eles simplesmente parecem perfeitos! Um casal jovem, lindo; uma baby linda!... Schedule aparentemente ótimo! Enfim...

Por que o assunto da privacidade? Por que digitei o nome da minha Host no google, e... OLHA LÁ ELA NO FACEBOOK! rs.
Revirei a página dela de ponta cabeça. E pensei, pensei.
Não gostaria que alguém invadisse minha privacidade... e não queria invadir a dela.
Coloquei a página em meus favoritos e ficava a olhar...

Hoje, pensando sobre isso o dia todo (sim, apesar de ter passado o dia todo fora, fiquei desejando olhar meu e-mail!), resolvi que ia adicioná-la.
Mandei uma mensagem muito cordial com o convite.
Something like this: "Olá Fulana. Sou a Camila, da Cultural Care do Brasil e estou com o app de sua família! Gostaria muito de manter contato com vocês, pois estou muito interessada em sua família! Se você quiser, adicione-me para que possamos manter contato! Camila."
I tought: se ela não gostasse dessa atitude - ou de mim -, que não aceitasse ou simplesmente me tirasse o app deles.

Dito, fi-lo.
Para o meu espanto, ela estava on line, e NA MESMA HORA, chegou um e-mail no hot: Fulana aceitou seu convite! Ahhhhh, fiquei muito feliz e corri pro Talk do Facebook! :)

Resumindo: conversamos a loooot, e ela foi uma fofa all the time! Ainda arrematou com um: "you're at the top of our list right now!"
Disse que vai me ligar essa semana para conversarmos... é uma linda, mesmo! :)

Enfim... Por vezes, ficamos apreensivos quanto a tomar algumas atitudes, mas acho que tudo que tem que ser, é. O que tem que acontecer, acontece.
Sei que pode muito bem não dar em nada, ela simplesmente não me ligar, tirar o app, ou whatever.

Mas, que eu fiz o que meu coração mandou e que isso me deixou muito feliz, por hora, ah!, isso sim.

E é isso.

A mensagem é: sigam seu feeling.
E ponto final! :)



beeeeeeijos, e sorte!

sexta-feira, 28 de maio de 2010

5ª Family





Yep babes,
Tenho uma nova family na área! E por essa, eu me interesseeeiii! :)
Tenho lá minhas dúvidas se prefiro conversar com as crianças ou ensiná-las. Tá, o mais legal é quando se une o útil ao agradável.
Fato é que, com as kids menorezinhas, o trabalho é mais emocional que racional. Isso por que criança precisa - e exige - de carinho e atenção. Muito mais em se tratando de under 2... ou até uns 5 aninhos, I guess. (Óbvio que até nós, filhos adultos, precisamos de carinho e atenção, sempre. Entenda-se aqui a maior necessidade dos pequenos!)
Como essa é minha faixa etária preferida - dos 3 e 4 aninhos -, por vezes penso que gostaria muito de uma família que tivesse pelo menos uma girl - yep, I love dolls sz' - nessa faixa etária pra fazer cabelo, brincar de maquiagem e tantas outras lovely things pra fantasiar com elas! Ahhhh, I LOVE LITTLE GIRLS! :)

But, under 2 também é muito cheio de encantos. E minhas bebês (tomando posse da família - The Secret de lei, haha) serão under 2.
Uma baby tem 1 aninho e 2 meses, e a outra: NEWBORN! Delícia é também ver uma baby crescer, se desenvolver... aiii, que lindo!

So... acho que gostei. :)
Ah, sim. From where where where????

Washington/DC!

Ô Diliça!

Enfim... esperar é a palavra de ordem - e eu odeioo! :/
Anyway, bom fim de semana, girls!

Mais novidades ou vontade de escrever, rs... I'll be back!


C'ya! ;)

quinta-feira, 27 de maio de 2010

App vazio, haha


















Bom diaaa, gentche!

Hoje invoquei.

Acordei irritada, ligando o pc e pensando: se aquela família estiver lá ainda, vou pedir pra tirarem. Ah, que desaforo, poxa, h7%k#@$*(@#!...!

Dito e feito, ela estava lá.
Logo, abri meu hotmail e mandei ver na CC. haha

Olhem só a educação e requinte provindos deste ser:

"Fulana, bom dia.

Hoje faz 7 dias que essa família está com o meu app... Assim como nós temos que logar todos os dias (isso de fato indica interesse), acho que eles deveriam pensar da mesma forma... e pelo visto, acho que não estão muito interessados.

Você pode, por favor, pedir para tirá-los do meu app?"


haha, surtei geral.
E agora, como meu pedido foi uma ordem, haha, meu app está lá, jogadinho às traças, again. haha

Truly, prefiro assim à estar com aquela família que não dá as caras! fato.


Beijo gente!
Obrigada pelos comentários! Sorte pra todas, todas! :)

Com mais novidades, voltarei. ;*


terça-feira, 25 de maio de 2010

4ª family

Outras duas famílias apareceram e desapareceram repentinamente do meu perfil, e ok.
Daí, na quinta passada, apareceu essa família, de Hanover/PA. Detalhe: eles não abrem o app deles nem estabelecem contato. QUE SACO.
Tô super irritada com isso, viu. Tá tudo parado por conta deles.
Minha semana anterior foi super agitada, cheia de novidades. Havia entrado uma família super fofa no meu perfil e eles se foram, simples assim.

Ontem conversei com uma querida por e-mail, que está 'doando' a família dela, uma vez que está terminando seu ano. E, ela me disse tantas coisas que me fizeram pensar bastante, como por exemplo: ter que fazer MUITAS amizades por lá, uma vez que estarei só, sem meu porto seguro de família, irmão, e por aí vai... E isso me deixou um pouco apreensiva. Geralmente, sou muito firme. Ou é 8 ou 80, sabem? rs. E acho que essa será uma parte da minha personalidade que vou, enfim, aprender a ajustar...
Bem, sem mais detalhes about it, estou ficando apreensiva com essa demora INFERNAL.
Por isso, precavi-me e logo tratei de me registrar na Expert também.
Pelo menos, a galerinha de lá é super receptiva e atenciosa, como o Mark e a Kathy.
Espero que eu faça meu match logo...
E acho que vocês me entendem. Não é desespero, mas falta de algo concreto! Quero algo palpável, sabem? Que eu possa dizer: Oh My, tenho uma data e uma family! :)
Ah, ando meio de saco cheio dessa espera so boring...

Vamos torcer os dedinhos por mim, por nós, girls, e pedir ao Papai do céu que nos dê a NOSSA family, logo. rsrs... Tá, tudo no tempo dele (e a gente é tão cheia de pressa por respostas...)!

Beijooos
Com mais novidades - ou com o saco mais 'cheio' -, voltarei! ;*

quarta-feira, 19 de maio de 2010

1ª Família e... dispensa. :(

Gente, hoje conversei com a minha ex-futura host. rs...
Logo cedo, estava eu aqui de cabelos molhados me trocando pra ir trabalhar, e o telefone toca. Eu só olho pela janela a carinha de desespero da minha mãe: é pra vocêêê! Aquele número grandão chamando já assusta. rs...
Mãe, fala assim, ó: Just a moment, please! rs. Ela falou certinho.
E era a host. Foi super simpática, mas judeus são bem metódicos. Foi muito boa a conversa. É só relaxar e entender a essência, gente. Não tem muito problema, não.
Pensei muito entre ontem e hoje, e hoje, depois de nossa conversa por telefone, de 20 minutos, ela me mandou um e-mail com todas as possíveis dúvidas sobre o trabalho, o schedule.
Well, eram five kids, e de fim de semana eles iam precisar MUITO de mim... o que já me deixou chateada. Segundo, eu sou Testemunha de Jeová, pra quem não sabe, e um dia no meio da semana, tenho reunião (ou culto, como queiram). Perderia! De fim de semana, aquela loucura. Ela disse mesmo que durante o sábado eu poderia trabalhar cerca de 10 ou 11 horas...
Enfim, gente.

Cordialmente, mandei um e-mail dizendo que o schedule deles não funcionava pra mim. O problema não eram as crianças - e não mesmo, gente! -, mas o schedule, e somente ele...

Mas que deu uma dorzinha no coração, deu. Bateu um feeling entre a gente no telefone, eles são uma família lindíssima... mas acho que não sou a certa pra eles. Ia ficar infeliz com esse schedule, uma vez que só funciono acordando cedo, trabalhando during the day e estando com a night pra mim... pra estudar, go for a walk, whatever.

So... foi isso.
A primeira família e a primeira dispensa.
Tenso.

Beijo pra quem me lê! E vamos pra próximaaaa! rs. Tem que ser positivo nesse momento, right??

Luck, girls!!!
Thks pelos comentários e apoio, ever!




xoxoxo

terça-feira, 18 de maio de 2010

1ª Famíliaaaa!!!

hahaha, tô rindo aqui.
Como a gente se desespera por pouca coisa...
Hoje apareceu a primeira família no meu perfil, até levei um susto. rsrs...

Na verdade, só gostei da city deles, que são de Boston. But, são judeus e são 5 kids, cara! CIN-CO. haha... Twins girls de 3, um boy de 4 e outro de 5. O de 9, óbvio, passa o dia na escola.
Além disso, o schedule deles não me agradou muito, não...
"6:30AM to 8:00AM and then 4:30PM to 8:30PM. The time from 8:00AM-4:30PM is your free time."

Ah, sei lá. Não achei interessante, por hora.

Enfim, vamos ver se eles entram em contato, pelo menos, right???

Boa sorte meninaaaas! Agora, acho que tô começando a acreditar que o processo tá acontecendo de verdade, sabem? Ufa...


Quero muitooooo que todas nós achemos A FAMÍLIA, a NOSSA family!

Luck, girls... e fé!
Deus sabe de todas as coisas, sempre!


beijimmm ;*

domingo, 16 de maio de 2010

4 dias...

e nada.
Olha, eu sei gente. Eu sei, eu sei. A gente acompanha tudo, lê as experiências de outras meninas e tenta manter a calma... Mas, a verdade é que a gente SEMPRE deseja que seja como aquela fulana, que em 15 dias on line, fez match.
Ou como aquela outra, que no primeiro dia on já teve seu app 'bisbilhotado' por família.
A gente só não deseja o que acontece com a gente - murphy always win. Eu não queria estar 4 dias on e aquela minha página esdrúxula da CC continuar vazia; um vazio branco e feio, sem novidades - mofando, aquela página está há 4 dias jogada às traças. haha
TEM QUE RIIIIIR...

Só sei que não imaginei que essa vida de au pair fosse tão doida.
Quando estamos quase terminando o app, dá aquela sensação de "ai meu Deus, por que raios não consigo terminar logo e me livrar disso aqui?"... Também acredito que todas pensam: ah, essa parte com certeza é a mais chata do processo. E, se você pensou como eu, você se enganou. A parte boring mesmo é essa. Insuportável.
Tenho pensado hoje que é melhor nem olhar o que as outras meninas escrevem por aí, nas comunidades da vida. A tendência é sempre espelhar nosso passo a passo nelas, no processo delas, na vida delas. E isso é um baita engano, por que cada uma de nós temos uma ÚNICA história, uma jornada, um perfil, um desejo...
Ai...
Só sei que hoje me restou escrever. E desabafar um pouco - com aquelas que me entendem...

Só posso desejar BOA SORTE... né gente?... que horror. rs


beijimm ;*

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails